quinta-feira, 28 de julho de 2011

Casa Colonial de Seara

Na data de ontem a Promotoria de Justiça realizou reunião com Edemilson Canale, Cladenir Chiarello, Givanildo Biondo e Ademir Verza.

Ao analisar as novas informações sobre o caso, a Promotoria de Justiça entendeu que "questões como o superfaturamento, a utilização de convite ao invés de pregão, a ausência de convite a outros possíveis interessados no município, todos estes fatos, até o momento, não tiveram alteração substancial que pudesse permitir a instauração de novo inquérito civil".

Exclusivamente em relação à qualidade da madeira utilizada, a Promotoria de Justiça entendeu que houve prejuízo ao patrimônio público, porque a madeira utilizada demonstrou não ter a qualidade esperada para manter a segurança e solidez da obra.

Na reunião ficou acordado que o Município reformará a Casa Colonial e os valores a serem gastos com a madeira a ser substituída serão arcados por Edemilson Canale, Cladenir Chiarello e Givanildo Biondo, que em 15 dias deverão comprovar o pagamento do custos orçados ao Município. Conforme informações da Prefeitura, serão gastos R$ 1.197,00 de madeira de grápia para a reforma.

O acordo realizado extingue todas as obrigações decorrentes da construção da Casa Colonial de Seara.

Um comentário:

silvana! disse...

Parabéns pela iniciativa do Blog! Muito interessante... Uma ferramenta de divulgação das ações da promotoria, conferindo transparência e credibilidade... Parabéns pela iniaciativa!!!